Pular para o conteúdo principal

Cenoura

"A cenoura, espécie Daucus carota L., é da família Apiaceae. À família da cenoura pertencem a salsinha, aipo, coentro, erva-doce e nabo. É originária de áreas temperadas da Ásia Central (Índia, Afeganistão e Rússia) e sua cultura remonta há mais de dois mil anos. A colonização portuguesa trouxe a cenoura para o Brasil, mas sua difusão, principalmente no sul e sudeste, só ocorreu depois da imigração de asiáticos e outros europeus. A cenoura destaca-se das outras hortaliças pela grande quantidade de vitamina A que possui, nutriente muito importante para a visão, na prevenção da cegueira noturna e xeroftalmia e no crescimento saudável das crianças. Ela é muito rica em outras vitaminas como B1 e B2, C e K e em sais minerais (Potássio, Ferro, Cobre e Manganês). As fibras, importantes para o funcionamento do intestino e a pectina capaz de baixar a taxa de colesterol do organismo são abundantes na cenoura e constituem mais uma razão para o seu uso na alimentação diária. O baixo consumo de cenoura aliado à divulgação de suas qualidades nutricionais tornam possível um grande aumento de consumo e conseqüentemente da produção e número de empregos. A Câmara Setorial de Hortaliças, Cebola e Alho,órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo que norteia a política das hortaliças no Estado, construiu o elo de confiança que garante a transparência e a modernização da comercialização da cenoura: a norma de classificação. A padronização, classificação e rotulagem, garantem a entrada da cenoura no mundo do marketing, possibilitando ações no ponto de venda e visibilidade do produto que antes gravitava na periferia da atenção do consumidor. Com a adoção da classificação a cenoura entra no século XXI preparada para competir. Sucesso, na cenoura.

Edgar Takashi Sasaki Presidente da Câmara Setorial de Hortaliças

Abaixo, fotos variedades de cenoura e de ramas de cenoura brotando na Horta:



Fonte da imagem: https://jornalentreposto.com.br/guia-de-produtos/legumes/2886-cenoura .
Último acesso em 25 maio 2018






¹ Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br/wp-content/uploads/2015/07/cenoura.pdf







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maria-pretinha, a berry do brasileiro orgulhoso

Blueberry, cranberry, goji berry, framboesa, cereja,  groselha, morango, amora, uva: as conhecidas frutas vermelhas são muito utilizadas em receitas de países frios. Europeus adoram berries, especialmente na confeitaria. Brasileiros também, mas, em um país tropical, têm de pagar preços absurdos por elas (em São Paulo, 100g R$15,00). Nas palavras de Guilherme Ranieri, autor de Matos de Comer (http://www.matosdecomer.com.br/): “Tirando o fato de termos uma flora exuberante, dezenas de gêneros científicos e uma enorme biodiversidade, não seria legal termos nossas próprias berries?” ¹


E a resposta boa é: temos! Temos frutos, "berries brasileiras", que representam nossa terra nativa e, inclusive, trazem muitas recordações de quintal a alguns. Pitanga, grumixama, amora, cambuci são algumas que talvez sua avó tivesse no quintal. Uma vez que oriundas de árvores, porém, não são viáveis quem tem pequenos quintais ou quer colher berries rapidamente. Conheça, então, a maria-pretinha.  A maria…

Pode falar "inhame", mas saiba que quase sempre é taro

Temos inhame plantado na Horta!


Inhame é um alimento pouco consumido entre nós - fato lamentável, uma vez que é muito mais nutritivo do que a batata inglesa. O inhame é rico em carboidratos (amido) e minerais (zinco, cálcio, ferro e fósforo), além de Vitamina B e outros vários componentes que servem de matéria-prima para fármacos. ¹ Sobre a nomeação do inhame e suas comuns associações com o cará, Neide Rigo conta uma história explicativa: 
"Há uma confusão enorme em relação aos nomes [inhame e cará] que começou com Pero Vaz de Caminha chamando nossa mandioca de inhame. Depois, os lusitanos resolveram que o cará, já conhecido pelos tupiniquins como Ka’rá, este sim era o inhame que conheciam das outras colônias. A confusão com a mandioca foi desfeita, mas entre carás, inhames e taiobas ninguém se entende até hoje...  O cará, raiz bojuda, marrom, de polpa branca e granulada, do gêneroDioscorea, é chamado de inhame no Norte e Nordeste do Brasil. No restante do País, inhame é o nome do v…

Planta da Semana: ERVA LUISA