Pular para o conteúdo principal

Cenoura

"A cenoura, espécie Daucus carota L., é da família Apiaceae. À família da cenoura pertencem a salsinha, aipo, coentro, erva-doce e nabo. É originária de áreas temperadas da Ásia Central (Índia, Afeganistão e Rússia) e sua cultura remonta há mais de dois mil anos. A colonização portuguesa trouxe a cenoura para o Brasil, mas sua difusão, principalmente no sul e sudeste, só ocorreu depois da imigração de asiáticos e outros europeus. A cenoura destaca-se das outras hortaliças pela grande quantidade de vitamina A que possui, nutriente muito importante para a visão, na prevenção da cegueira noturna e xeroftalmia e no crescimento saudável das crianças. Ela é muito rica em outras vitaminas como B1 e B2, C e K e em sais minerais (Potássio, Ferro, Cobre e Manganês). As fibras, importantes para o funcionamento do intestino e a pectina capaz de baixar a taxa de colesterol do organismo são abundantes na cenoura e constituem mais uma razão para o seu uso na alimentação diária. O baixo consumo de cenoura aliado à divulgação de suas qualidades nutricionais tornam possível um grande aumento de consumo e conseqüentemente da produção e número de empregos. A Câmara Setorial de Hortaliças, Cebola e Alho,órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo que norteia a política das hortaliças no Estado, construiu o elo de confiança que garante a transparência e a modernização da comercialização da cenoura: a norma de classificação. A padronização, classificação e rotulagem, garantem a entrada da cenoura no mundo do marketing, possibilitando ações no ponto de venda e visibilidade do produto que antes gravitava na periferia da atenção do consumidor. Com a adoção da classificação a cenoura entra no século XXI preparada para competir. Sucesso, na cenoura.

Edgar Takashi Sasaki Presidente da Câmara Setorial de Hortaliças

Abaixo, fotos variedades de cenoura e de ramas de cenoura brotando na Horta:



Fonte da imagem: https://jornalentreposto.com.br/guia-de-produtos/legumes/2886-cenoura .
Último acesso em 25 maio 2018






¹ Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br/wp-content/uploads/2015/07/cenoura.pdf







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Horta beneficiando e sendo beneficiada pela comunidade

Estimular o convívio entre as pessoas e com a natureza no ambiente urbano sob uma visão de sustentabilidade e saúde é uma boa forma de definir o objetivo da Horta. E nada mais ilustrativo do que a doação que recebemos e a que fizemos:



Rodas de chá na Horta

A Horta convida a todos para participar desses "cházinhos", em parceria com o Centro de Referência em Alimentação e Nutrição do Centro de Saúde Escola Geraldo de Paula Souza (CRNutri). Esses encontros propiciarão a degustação de chás aromáticos e terapêuticos, o compartilhamento de informações sobre plantas medicinais e um período de vivência na Horta FSP. Interessados?




Controle Biológico de Pragas: PULGÕES

Em uma horta, manter a harmonia  natural do sistema é a melhor forma de fazer o controle biológico de pragas. Existem espécies de plantas que ajudam a manter esse equilíbrio e controle natural.
Uma das pragas mais comuns nas hortas são os pulgões, pequenos insetos (cerca de 3 mm de comprimento) que se alimentam sugando a seiva das plantas e são capazes de se multiplicar com  rapidez.
Espécies como cravo de defunto, arruda, manjericão, lavanda, hortelã, entre outras com aromas fortes, ajudam a espantar os pulgões, que as detestam. Já a capuchinha atrai os pulgões para si, servindo como uma espécie de armadilha na sua horta. Essas plantas são ótimas companheiras na sua horta, contribuindo na manutenção do equilíbrio e no controle natural de infestações. Outra ótima companheira para sua horta é a joaninha, Ao contrário dos pulgões e outros insetos que se alimentam das plantas e podem ser prejudiciais para sua horta, a joaninha é uma ótima companheira para suas plantinhas. Joaninhas são…