Pular para o conteúdo principal

Dia Mundial da Alimentação na Horta FSP-USP



Na última 3a-feira (16/10), a Horta Comunitária da Faculdade de Saúde Pública da USP, promoveu uma atividade em comemoração ao Dia Mundial da Alimentação. 
Com apoio da @hortadafmusp, que doou mudas, fizemos novos canteiros com novas PANCS (Plantas Alimentícias Não Convencionais), como Orelha-de-Macaco, Celosia e Mitsubá. Além disso, houve degustação de PANCs, como foi o caso do chá de peixinho e das flores de capuchinha e folhas de menta e de hortelã, servidas como aperitivos aos participantes. 
Ao final da atividade, a Horta realizou o sorteio de 5 mudas do Viveiro, sendo 2 de abobrinha e 3 de beterraba.

Venha plantar e colher conosco! Te aguardamos! 🌿🌾🌱









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Planta da Semana: ERVA LUISA

Maria-pretinha, a berry do brasileiro orgulhoso

Blueberry, cranberry, goji berry, framboesa, cereja,  groselha, morango, amora, uva: as conhecidas frutas vermelhas são muito utilizadas em receitas de países frios. Europeus adoram berries, especialmente na confeitaria. Brasileiros também, mas, em um país tropical, têm de pagar preços absurdos por elas (em São Paulo, 100g R$15,00). Nas palavras de Guilherme Ranieri, autor de Matos de Comer (http://www.matosdecomer.com.br/): “Tirando o fato de termos uma flora exuberante, dezenas de gêneros científicos e uma enorme biodiversidade, não seria legal termos nossas próprias berries?” ¹


E a resposta boa é: temos! Temos frutos, "berries brasileiras", que representam nossa terra nativa e, inclusive, trazem muitas recordações de quintal a alguns. Pitanga, grumixama, amora, cambuci são algumas que talvez sua avó tivesse no quintal. Uma vez que oriundas de árvores, porém, não são viáveis quem tem pequenos quintais ou quer colher berries rapidamente. Conheça, então, a maria-pretinha.  A maria…

A Horta beneficiando e sendo beneficiada pela comunidade

Estimular o convívio entre as pessoas e com a natureza no ambiente urbano sob uma visão de sustentabilidade e saúde é uma boa forma de definir o objetivo da Horta. E nada mais ilustrativo do que a doação que recebemos e a que fizemos: